domingo, 29 de abril de 2012

JOSÉ GOMES FERREIRA - Chove

Chove
José Gomes Ferreira
Portugal, Porto, 9 de Junho de 1900 - Lisboa, 8 de Fevereiro de 1985

Chove…
Mas isso que importa!,
se estou aqui abrigado nesta porta
a ouvir a chuva que cai do céu
uma melodia de silêncio
que ninguém mais ouve
senão eu?

Chove...

Mas é do destino
de quem ama
ouvir um violino
até na lama.

*    *    *

2 comentários:

  1. Bonito e Bom!

    Abraço grandão

    Joelma Madeira

    ResponderExcluir
  2. Muito Bom Gosto!

    ResponderExcluir