domingo, 26 de janeiro de 2014

GUIMARÃES JÚNIOR - A Borralheira

Midnight tango
Tela de Leonid Afremov

A Borralheira
Luís Guimarães Junior

Meigos pés, pequeninos, delicados,
como um duplo lilás, se os beija-flores
vos descobrissem entre as outras flores,
que seria de vós, pés adorados!

Como dois gêmeos silfos animados,
vi-os ontem pairar entre os fulgores
do baile, ariscos, brancos, tentadores,
mas, ai de mim! como os mais pés, calçados.

Calçados como os mais! Que desacato!
disse eu... Vou já talhar-lhes um sapato
leve, ideal, fantástico, secreto...

Ei-lo. Resta saber, Anjo faceiro,
se acertou na medida o sapateiro:
Mimosos pés, calçai este soneto.

*            *            *

2 comentários:

  1. Estive a ler e a ver não só esta postagem mas uma parte de seu blog,e gostei, dou-lhe os parabéns pelo blog por seu trabalho e obrigado por partilhar.
    Ficarei muito feliz se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais,
    decerto que vou seguir também o seu blog.
    Deixo as minhas cordiais saudações, e muita paz.
    Sou António Batalha.

    ResponderExcluir
  2. Muito agradecida, António, por sua visita e palavras tão simpáticas. Uma honra tê-lo como amigo. Mais uma vez agradeço sua gentileza. Abraços.
    Sueli Madeira

    ResponderExcluir